Tambores do Pelô: mais de 40 músicos se reúnem no centro histórico de Salvador em ato para homenagear vítimas de Covid

Fonte: Aratu ON

Nesta quinta-feira (27/5), 44 músicos pertencentes aos grupos percussivos do Pelourinho “Swing do Pelô” do maestro Ivan Santana, “Tambores e Cores”, do maestro Pacote do Pelô, “Movimento Percussivo”, do maestro Gilmario Marques e “Meninos da Rocinha”, da maestrina Elem Silva, irão se reunir em ato para homenagear as vítimas de Covid-19. “Mas também para lembrar que é preciso alegria para seguir em frente e que o Centro Histórico de Salvador e seus moradores precisam da solidariedade de toda a cidade”, diz nota divulgada pelos representantes.

O ato será realizado às 11h30, no Terreiro de Jesus, Centro Histórico da capital baiana. A iniciativa é resultado do encontro entre os grupos percussivos, promovido através do projeto República dos Tambores, que realiza no próximo dia 29 de maio, sábado, às 16h, no canal do youtube “República dos Tambores”, uma live com músicos dos quatro grupos e a participação do cantor e compositor Tonho Matéria.

“Os tambores são uma cultura identitária do Pelourinho e da própria cidade de Salvador e apesar desses tambores estarem mudos neste momento, o Centro Histórico está vivo e precisa de mais atenção das autoridades e mais carinho por parte do soteropolitano que precisa ir visitar mais”, diz trecho do comunicado.

O projeto já promoveu ações de intercâmbio e aperfeiçoamento, dando também uma verba para manutenção financeira destes grupos por dois meses. Cerca de 84 artistas foram beneficiados pelo auxílio. Além disso, o projeto também já realizou workshops, disponibilizados de forma presencial e virtual.

O República dos Tambores foi contemplado pelo Prêmio Jaime Sodré de Patrimônio Cultural, da Fundação Gregório de Mattos, Prefeitura de Salvador, por meio da Lei de Emergência Cultural Aldir Blanc, com recursos oriundos da Secretaria Especial da Cultura, Ministério do Turismo, Governo Federal.