Anvisa recebe pedido de uso emergencial da Covaxin, alvo de polêmicas por suposto superfaturamento

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) recebeu o pedido de uso emergencial em caráter experimental da vacina indiana Covaxin contra a Covid-19. A Covaxin é alvo de polêmicas, por conta de um possível superfaturamento na compra do imunizante. A triagem dos documentos já foi analisada e a Anvisa tem entre sete e 30 dias para dar uma resposta.

“As primeiras 24 horas serão utilizadas para fazer uma triagem do processo e verificar se os documentos necessários para avaliação estão disponíveis. Se houver informações importantes faltando, a Anvisa pode solicitar as informações adicionais ao laboratório”, disse agência em nota.