Mulher trans é morta a tiros em Recife

Fonte: BNews

Uma mulher trans de 37 anos, Crismilly Pérola, foi assassinada a tiros, nesta segunda-feira (5), na comunidade Beira Rio, na Várzea, Zona Oeste do Recife. Este é o terceiro caso de violência contra mulheres trans em um mês.
Segundo familiares, a vítima saiu a noite informando que iria para casa de amigos, contudo, não retornou. Além disso, para eles, o crime que tirou a vida de Crismilly foi motivado por transfobia.

De acordo com a publicação do G1, o corpo da cabeleireira foi encontrado às margens do Rio Capibaribe pelo Grupo Especializado de Perícias em Homicídios (GEPH), do DHPP.

“A vítima tinha um disparo provocado por arma de fogo na mão que trasfixou e atingiu o pescoço. Ela estava usando um short jeans e um short, não tinha nenhum sinal de violência sexual”, destacou o perito criminal Diego Nunes.
As investigações do caso de Crismilly foram iniciadas pelo Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP).

Vale lembrar que esse é o terceiro caso grave de violência contra mulheres trans, em menos de um mês. Em 18 de junho, o corpo de Kalyndra Selva foi encontrado dentro de casa, no Ipsep, na Zona Sul do Recife. Em 24 do mesmo mês, Roberta da Silva teve 40% do corpo queimado por um adolescente, no Centro.