Mulheres denunciam suspeito de vazar vídeos íntimos no WhatsApp

Fonte: BNews

Um grupo formado por 10 mulheres do Distrito Federal (DF) se reuniu para juntar provas contra um homem que teria filmado, fotografado e publicado cenas de sexo com elas em grupos de WhatsApp. Uma das vítimas descobriu que fotos e vídeos íntimos dela foram parar na internet após ser alertada por mensagens em seu perfil no Instagram.

De acordo com uma das vítimas, o suspeito de compartilhar o material com conteúdo sexual sem o consentimento das parceiras é um motoboy, de 36 anos. O homem teria exibido dezenas de imagens em um grupo no WhatsApp, entre piadas e comentários machistas.

“Saímos algumas vezes e nos relacionamos sexualmente, sim. Ele tirou fotos minhas, e eu imaginei que ele guardaria, não que jogaria em um grupo. No entanto, houve a gravação de um vídeo, sem o meu consentimento”, relatou uma das vítimas.

Procurado pelo site Metrópoles, o motoboy se defendeu alegando que, no caso das 10 mulheres que se reuniram para juntar provas contra o vazamento de fotos e vídeos íntimos, nenhuma delas foi alvo de exposição.

“Confesso sim, que já publiquei fotos e vídeos de mulheres, mas são casos antigos, que não envolvem nenhuma dessas mulheres que estão me denunciando […] Depois de cometer esses erros, me arrependi e pedi desculpas no grupo. Mesmo assim, algumas pessoas se juntaram para denegrir e minha imagem e me prejudicar. Posso garantir que, recentemente, não divulguei nem compartilhei fotos e vídeos íntimos de nenhuma dessas mulheres que estão querendo me prejudicar”, garantiu.