Eduardo Leite diz que jantar com ACM Neto foi “muito bom”, mas prega cautela sobre aliança no plano nacional

Fonte: BNews

O governador do Rio Grande do Sul e pré-candidato à Presidência, Eduardo Leite (PSDB), disse que o jantar com o ex-prefeito de Salvador ACM Neto (DEM) na noite de sexta-feira (16) foi “muito bom”. Ele também prega cautela sobre discutir uma aliança no plano nacional.

“Tivemos uma conversa muito boa. Eu tenho muita identidade aqui com ACM Neto. Acho que ele é uma referência na capacidade de conciliar habilidade política, articulação política, com gestão, com técnica de gestão”, avaliou, em entrevista à imprensa de Salvador neste sábado (17).

Na avaliação de Leite, o centro democrático deve superar os extremos, polarizados segundo o governador entre Jair Bolsonaro (sem partido) e Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

“A divisão que é incendiada por Bolsonaro tem, lamentavelmente, uma raiz também na prática petista, que é ali que começa uma política de nós contra eles. […] A gente precisa superar essa divisão e isso significa ter a disposição de conversarmos, no centro democrático, com as candidaturas que aí vão se apresentando”, completou.

“Vibe”

Durante a coletiva de imprensa, Eduardo Leite também disse que ele e o ex-ministro Luiz Henrique Mandetta (DEM) têm a mesma “vibe”. “Tem a mesma vibe que eu digo é: vamos sentar, conversar, construir convergência. Antes de nós nos colocarmos, tem um projeto de país que precisa ser colocado em primeiro plano”.

Já em relação a Ciro Gomes (PDT), o tucano avalia que o principal desafio é superar o teto de 10% nas intenções de voto. “Terá, no contexto eleitoral que se apresenta, a capacidade de superar? Como eu disse, a gente precisa ter humildade para reconhecer que eventualmente outra candidatura pode reunir as condições de superar esta polarização”.