Nova rodada da cessão onerosa é marcada para 17 de dezembro

A segunda rodada da cessão onerosa foi marcada para o dia 17 de dezembro deste ano pelo Ministério de Minas e Energia. O leilão vai ofertar o excedente de produção nos blocos de Sépia e Atapu, que não atraiu interessados na primeira rodada, ocorrida em 2019. A expectativa é de uma arrecadação aos cofres do tesouro de cerca de R$ 40 bilhões, segundo o secretário-executivo adjunto da pasta, Bruno Eustáquio.

Bruno Eustáquio descarta que a nova rodada volte a não receber propostas pelas duas áreas. “Temos evidências, já no presente, de participação de importantes empresas”, disse. O ministério calcula que as quatro áreas da cessão onerosa gere investimentos de R$ 204 bilhões até 2050, criando 110 mil empregos.

“Estamos falando de um reposicionamento do Brasil no ranking de produtores de petróleo e gás”, disse o secretário-executivo adjunto. Hoje o país produz cerca de 2,9 milhões de barris/dia. No pico de produção haverá adição de mais 560 mil barris/dia. “Isso significa 20% da nossa produção hoje”.

Nesta nova rodada, estados e municípios também terão sua fatia nos lucros. No bônus de assinatura – que é de R$ 11,1 bilhões – serão direcionados R$ 7,3 bilhões para os entes federativos. A expectativa é de que o bônus seja pago até fevereiro de 2022. Com informações da Agência Brasil.