Com muita chuva e gramado castigado, Vitória perde para o Vasco no Barradão

Neste sábado (7), o Vitória entrou em campo contra o Vasco pela 16° rodada da Série B. Sob muita chuva e com suas deficiências, o Rubro-Negro não teve forças para reagir e acabou derrotado pelo time carioca, no Barradão, por 1 a 0. Sarrafiore marcou o único gol da partida. Por conta das condições do campo, o jogo foi paralisado durante uma hora no primeiro tempo.

Com a derrota, o Leão termina a rodada na zona de rebaixamento, na 17ª colocação, com 13 pontos. Já o Vasco, chegou aos 25 pontos e saltou para sexta colocação.

O Vasco volta a campo na próxima terça-feira, às 21h30 (de Brasília), em São Januário, contra o Vila Nova. Em crise dentro e fora de campo e ainda sem técnico após a saída de Ramon Menezes, o time baiano volta a campo na próxima quarta-feira (11), diante do Cruzeiro, no Mineirão.

Primeiro tempo
O time de Lisca soube se virar na pegada do “Beach Soccer”. Usava cavadas para tirar a bola das poças e levantamentos para chegar perto do gol. A bola parada geralmente se oferece nesse tipo de jogo, e o Vasco a aproveitou. O primeiro gol saiu de um escanteio. Zeca bateu na medida, e Sarrafiore surgiu no meio da defesa do Vitória para marcar.

O árbitro Leandro Vuaden paralisou o jogo por cerca de uma hora devido ao péssimo estado do gramado. Após a pausa, o campo continuou muito ruim, e o Vasco continuou mais inteligente.

Morato seguia como principal vascaíno. Se virava como podia na ponta esquerda do ataque do Vasco, região do gramado mais prejudicada pelas pancadas de chuva.

GOL DO VASCO! Aos 13 minutos, Zeca cobrou escanteio no meio da área. Livre, sem qualquer marcação, Sarrafiore cabeceou no cantinho.

Segundo tempo
Na volta do intervalo, o gramado não melhorou quase nada, e o jogo não teve um protagonista. Antes dos cinco minutos, uma chegada para cada lado, mas Vanderlei apareceu bem em chute de Marcinho. Depois disso, o jogo ficou muito amarrado, e o Vitória só voltou a chegar com duas cobranças de falta sem perigo.

Na reta final do jogo, o time baiano ainda teve seu zagueiro, Marcelo Alves expulso por colocar a mão na bola ao ser driblado por Jabá.