Conta de Bolsonaro no twitter bloqueou 168 pessoas que fizeram críticas a seu governo, relata ONG

A conta do presidente Jair Bolsonaro no Twitter, tem constantemente bloqueado pessoas que fazem críticas a sua gestão nas redes sociais. Os dados são da ONG Human Rights Watch.

Segundo a ONG, 168 pessoas foram bloqueadas pelo presidente, incluindo jornalistas, congressistas, veículos de imprensa, ONGs e influenciadores, alguns com mais de 1 milhão de seguidores, caso por exemplo, do youtuber Felipe Neto.

“Isso impede que pessoas bloqueadas participem do debate público, viola a liberdade de expressão e as discrimina com base em suas opiniões”, dizia o comunicado da ONG, que deixou em aberto a probabilidade de que o número de bloqueios seja ainda maior.