Ernesto Araújo pede licença e deixa o Itamaraty por um ano

Segundo a coluna de Lauro Jardim, do jornal O Globo, cinco meses depois de ser demitido, o ex-ministro das Relações Exteriores do Brasil Ernesto Araújo pediu ao Itamaraty mais um ano de licença. Ernesto ficará fora de 31 de agosto de 2021 a 30 de agosto de 2022.

O diplomata, que já estava de licença há três meses, atribuiu interesses particulares para o afastamento. Ele não receberá salário no período.

A mulher do ex-chanceler, a também diplomata Maria Eduarda de Seixas Corrêa, foi transferida para o Consulado em Hartford, em Connecticut. Ele não acompanhou, e o plano é que, caso o faça, viajará somente em dezembro.