Mateus Moraes marca, e Vitória bate o Operário por 1 a 0 fora de casa

O Vitória conquistou seu primeiro triunfo fora de casa e acabou com uma sequência de empates ao vencer o Operário na tarde deste sábado (4), no estágio Germano Krüger. O único gol do jogo foi marcado ainda no primeiro, com Mateus Moraes, após receber passe na área a cabecear sem chances para o goleiro o Fantasma.

Com o resultado, o Vitória chega aos 23 pontos, mas permanece na zona de rebaixamento, agora sendo o 17º. O Leão tem a mesma pontuação do Vila Nova, primeiro time fora do Z4. O Operário é o 10º, com 32 pontos.

Na próxima rodada, o Vitória enfrenta o Remo, na sexta (10), às 19h, no Barradão. O Fantasma vai até o Castelão, no Maranhão, enfrentar o Sampaio Corrêa no sábado (11), às 16h30. Os jogos são válidos pela 23ª rodada.

Primeiro tempo
O Vitória teve mais posse de bola que o Operário, mas foram os donos da casa quem mais arriscaram no gol de Lucas Arcanjo. Foram 12 finalizações contra apenas duas do Leão. Mas, no futebol a gente sabe que o que importa mesmo é bola na rede, né? E o Leão, em uma das finalizações, conseguiu abrir o placar com Mateus Moraes.

Antes do gol, o Vitória teve a primeira chance. Marcinho ajeitou para David, que bateu forte de fora da área, assustando o goleiro Simão, do Operário. A boal ainda quicou na área antes de sair pela linha de fundo. A resposta do Fantasma veio com Marcelo. Ele subiu pelo meio e tentou de fora da área. A bola bateu na trave e saiu.

O Operário chegou de novo e exigiu bela defesa de Lucas Arcanjo. Pablo Siles falhou no meio de campo, Thomaz recebeu e tentou de fora da área. Bem postado, Lucas Arcanjo fez bela intervenção. Nova falha no meio e o Fantasma quase aproveitou. Paulo Sérgio aproveitou o espaço e mandou para o gol. Lucas Arcanjo defendeu. Aos 38…

GOOOOOOOOL DO VITÓRIA! David cobrou fata na área, Mateus Moraes tocou de cabeça para um campanheiro, que levantou para ele de novo. Novamente de cabeça, ele abriu o placar no Germano Krüger: 1 a 0, Vitória!

Segundo tempo
Na volta para o segundo tempo, um jogo sem muita emoção e lances perigosos. O Operário tentou o empate com Djalma Silva, mas sem sucesso. O Vitória respondeu com Samuel. Soares descolou o passe para o companheiro na frente do gol, mas ele bateu pela linha de fundo.

Fim de papo!