Funkeiro é acusado de agredir mulher dentro de hotel de luxo

Fonte: BNews

O cantor de funk MC Menor MR, do Rio de Janeiro, está sendo acusado de agredir uma jovem em um hotel de luxo localizado no bairro da Barra da Tijuca, na zona oeste da capital carioca. O episódio que levou às acusações contra o artista ocorreu nesta quarta-feira (8), após o MC supostamente ter oferecido R$ 800 à moça para transar com ele. As informações são do jornal O Dia. De acordo com a vítima, o pagamento não teria sido realizado, o que a levou a cobrar o dinheiro ao cantor, que não teria ficado satisfeito com a situação e agredido a moça.

No Boletim de Ocorrência (BO), a suposta vítima teria afirmado ainda que após ter sido “convidada” pelo cantor para uma relação sexual, chegando no quarto onde o MC Menor MR estava hospedado, ela havia se deparado com três garotas de programa. Apesar de tudo encaminhado para que o sexo acontecesse, a jovem teria se recusado a cumprir o combinado enquanto o cantor não lhe pagasse o dinheiro que havia prometido.

O BO aponta ainda que após ter sido pressionado a realizar o pagamento, o artista teria ficado insatisfeito e se recusou a entregar o dinheiro à moça, já que não chegou a ter nenhum custo com as demais mulheres. Revoltado, MC Menor MR teria ainda mandado seus seguranças vasculharem o celular da vítima para se certificar que ela não havia feito nenhum registro dele. Em seguida, o funkeiro teria ordenado os profissionais a retirar a jovem do local.

A confusão teve início depois que a vítima se recusou a entregar o celular, o que teria despertado a ira do artista, que teria lhe arremessado um copo de água e dado um tapa no rosto da mulher.

Ainda de acordo com a jovem, ela acabou sendo retirada do local sem sua bolsa, documentos, cartões de banco e outros pertences pessoais, os quais ainda não teria conseguido recuperar. Em entrevista ao jornal O Dia, a mulher afirmou que não é prostituta, e que na ocasião só teria visto “uma situação para ganhar dinheiro”, que o cantor não se conformou em ter que pagar “por ser famoso”.