Família acusa PM de matar dois homens que estavam a caminho da praia

Fonte: BNews

Familiares de dois homens que estariam a caminho da praia da Preguiça neste domingo (19), na região do Comércio, em Salvador, acusam a polícia militar de matá-los após uma abordagem policial.

Os corpos dos dois, que trabalhavam como autônomos, foram encontrados no bairro de Itapuã. A família diz que foi até à Central de Flagrantes procurar informações sobre a prisão deles, mas lá foram informados que ambos haviam sido liberados.

Nesta segunda (20), os pais de uma das vítimas foram comunicados sobre as mortes por meio de mensagens do WhatsApp. Eles realizaram uma manifestação na região da Barroquinha na manhã de hoje.

A irmã de um dos homens afirma que os dois foram confundidos com bandidos que realizaram um roubo em um coletivo na Avenida Carlos Gomes, no Centro da cidade.

“Eles foram confundidos com uns assaltantes que roubaram um ônibus na Carlos Gomes. Meu irmão estava com a camisa da mesma cor. Fomos até à delegacia mas eles [policiais] disseram que os dois tinham sido liberados”, disse a familiar em entrevista à Record TV Itapoan.

Em meio ao protesto, os comerciantes da Barroquinha fecharam os estabelecimentos após supostas ameaças de toque de recolher. Dois ônibus foram depredados, mas a família das vítimas afirma que não tem relação com os ataques.

“As lojas continuam fechadas por vontade dos donos, avisamos que já estamos no local fazendo a segurança[…] Quatros homens foram presos e levados para à Central Flagrantes e, há pouco tempo, um outro passou pedindo para fechar o comércio, ele também foi detido”, disse o sub-capitão Assis, da 2º CIPM. A equipe do BNews entrou em contato com a PM, mas não foi respondida até a publicação desta matéria