DEM aprova fusão com PSL e união entre partidos avança; “papel decisivo nas eleições do ano que vem”, diz ACM Neto

Fonte: Aratu On

A Executiva Nacional do DEM aprovou, por unanimidade, a continuidade do processo de fusão do partido com o PSL, nesta terça-feira (21/9). O movimento teve apoio de 40 membros da Executiva presentes no encontro.

O próximo passo para a aprovação da união entre as duas legendas deve ocorrer em uma convenção nacional em outubro, quando o processo será apreciado por membros do diretório nacional, delegados e parlamentares.

“Esse foi um primeiro passo na direção de formalizar um novo partido no Brasil, cuja base fundamental está na fusão de DEM com o PSL. Hoje, a comissão executiva nacional do DEM aprovou, por unanimidade, a autorização para que seja convocada uma convenção nacional em outubro. Nessa oportunidade, os convencionais vão apreciar o tema e confirmar o processo de fusão”, disse o presidente nacional do DEM, ACM Neto.

A expectativa de Neto é que a Executiva do PSL também dê sinal verde para o avanço do processo de fusão nesta quarta-feira.

Indagado sobre a eventual resistência de alguns diretórios estaduais do DEM, Neto disse que “quase 80% dos casos estão resolvidos. “Outros [estados] vamos procurar uma solução até o dia da convenção e alguns talvez só depois”.

O ex-prefeito de Salvador disse que a ideia é aprovar a fusão no início de outubro para encaminhar o registro ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). “Esses processos normalmente levam cerca de três meses. A nossa expectativa é virar o ano começando 2022 com o novo partido formalizado”.

ACM Neto destacou ainda acreditar que o objetivo é que o novo partido “nasça para ter papel decisivo nas eleições do ano que vem”, inclusive na sucessão presidencial. “Entendemos que partido vai surgir como importante agremiação na construção do projeto de 2022. Não vou antecipar as coisas, tratar de projeto nacional de 2022 antes de a fusão estar consolidada e definida”.

Cortejado por Gilberto Kassab para migrar para o PSD, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), afirmou após a reunião ser favorável a união entre DEM e PSL.

Ele evitou falar que sua presença na reunião simbolize que ele permanecerá na nova legenda. “Essa questão é muito maior do que eu. É uma fusão de dois partidos importantes, que vão se constituir em um novo partido, com bons propósitos para o Brasil. Isso está além dos próprios filiados, inclusive além de mim”.