Incorporadora chinesa que derrubou mercados anuncia primeiro acordo

Fonte: Bahia.Ba

A incorporadora chinesa Evergrande anunciou nesta quarta-feira (22) um acordo que evitou o calote de um débido de US$ 35,9 milhões. A empresa acumula dívidas globais de US$ 300 bilhões. O risco de não pagamento destes valores derrubou os mercados mundialmente na segunda-feira (20) – a brasileira B3 derreteu 2,33%.

Em comunicado à Bolsa de Valores de Shenzhen (sul da China), a subsidiária Hengda afirmou ter negociado um plano para pagar os juros do título de US$ 35,9 milhões. Não trata, contudo, do pagamento dos juros de outra dívida que vence nesta quinta (23).

Presente em 280 cidades, a Evergrande emprega 200 mil pessoas de forma direta e tem 1,4 milhão de casas para entregar. O grupo contratou consultorias visando encontrar soluções para contornar a crise. Há uma expectativa de o governo chinês ajudar nesta operação, mas nada foi anunciado oficialmente até então.