Nego do Borel nega acusações de estupro e cita racismo após saída de “A Fazenda 13” por Antonio Neto no dia 27 de setembro de 2021 às 11:30

O cantor Nego do Borel, se pronunciou oficialmente pela primeira vez após ser expulso do reality show “A Fazenda 13” da Rede Record. O músico é acusado de estupro contra a modelo Dayane Mello, imagens e áudios circulam na internet, onde o cantor supostamente transa com Mello enquanto ela estava embriagada.

O funkeiro negou as acusações e disse que Dayane teria consentido as relações. “Vocês podem ver na filmagem que quando ela fala não para mim, eu vou dormir, eu não faço mais nada, não fazemos mais nada. Não transamos. Eu não forço nada, simplesmente vou dormir. Não entendi nada. Até agora estou tentando assimilar tudo o que aconteceu. Eu dormi ao lado de uma pessoa, ela estava alcoolizada. Eu estava querendo sim ficar com ela e ela comigo”, disse.

Nego também se referiu a ex-esposa, a modelo Duda Reis como uma “pessoinha que usa meu nome e não segue a vida dela”, além de cogitar suicídio.

“Eu vou acabar tirando minha vida, não estou blefando. Estou falando do fundo do meu coração. Estou sendo taxado como bandido, criminoso, nunca roubei ninguém, não mato, não roubo. Tem tanta gente fazendo maldade por aí, estou querendo saber o que eu fiz para merecer tanto ódio, porque estou tomando porrada de todo mundo. Amigos que me abandonaram, que não quiseram me escutar, mulheres que não chegam perto de mim. Tá f* pra mim, rapaziada”, disse.

“Vamos esperar a polícia apurar tudo. Eu não sei mais o que fazer, meu coração está todo despedaçado. Eu saí de um reality, onde eu fiz amizade, estava feliz, sendo eu, mais uma coisa que eu perdi na minha vida. Não sei mais o que eu faço”, falou ele. “Esse é o racismo na cara da sociedade: é porque sou preto? Funkeiro? Vim da favela? É muita covardia o que estão fazendo comigo”, finalizou.