Brasil ultrapassa meta mínima de vacinação da OMS, ainda distante para 50 países

Fonte: Aratu On

Com 42% da população totalmente vacinada contra a Covid-19, o Brasil cumpriu e ultrapassou a meta mínima de estipulada pela Organização Mundial da Saúde (OMS), de que ao menos 10% da população de cada país fosse totalmente imunizada contra o novo coronavírus até o final de setembro.

Por outro lado, mais de 50 países não cumpriram essa meta mínima. A maioria desses está no continente africano, onde o número geral da OMS para pessoas totalmente vacinadas é atualmente de 4,4%.

No Brasil, mais de 42% de toda a população foi totalmente vacinada; na União Europeia, cerca de 62%; e nos Estados Unidos, 55%.

Países que não atingiram a meta de 10%

A maioria são países subdesenvolvidos, que lutam contra a falta de vacina e problemas de infraestrutura na saúde. Outros, sofrem conflitos ou distúrbios civis, a exemplo do Iêmen, Síria, Iraque, Afeganistão e Mnmar.

Há também os que foram atingidos por desastres naturais, como o Haiti, o que acaba tornando a tarefa de vacinar seus povos muito díficil.

Na África, apenas 15 dos 54 países alcançaram a meta de 10%. Metade dos países do continente vacinou menos de 2% de sua população. Alguns países maiores com grandes populações ficaram muito aquem dessa meta. O Egito tem apenas cerca de 5% de sua população totalmente vacinada, com a Etiópia e a Nigéria cada uma com menos de 3%.

Dois países adfricanos, Burundi e Eritreia, ainda não implementaram programas de vacinação.

15 países Africanos que atingiram a meta de 10%

Saychelles (72%)
Maurícia (62%)
Marrocos (48%)
Tunísia (28%)
Cabo Verde (23%)
Comores (20%)
Essuatíni (18%)
Lesoto (15%)
Zimbábu (14%)
Botswana (14%)
África do Sul (14%)
Ruanda (13%)
Mauritânia (12%)
Guiné Equatorial (11%)
São Tomé e Príncipe (11%)
“Muitos dos países [mais vacinados] estão nas faixas de renda média-alta ou alta e adquiriram vacinas diretamente dos fabricantes”, diz a diretora regional da OMS para a África, Matshidiso Moeti.