Alexandre de Moraes proíbe deputado Daniel Silveira de conceder entrevista

Fonte: G1

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, proibiu neste domingo (14) o deputado Daniel Silveira (PSL-RL) de conceder entrevistas sem autorização judicial.

Na segunda-feira (8), Moraes revogou a prisão preventiva de Silveira e a substituiu por medidas cautelares. Ele está proibido de ter contato com outros investigados e de frequentar as redes sociais.

Na sexta-feira (12), após a substituição de sua prisão por medidas cautelares, Silveira deu entrevista ao Programa “Pingos nos Is”, da Jovem Pan, e voltou a atacar o STF e seus ministros, registra Moraes no seu despacho.

Com isso, o ministro ampliou as restrições e decidiu que o deputado não pode conceder entrevistas.

“Determino a imposição de nova medida cautelar, em caráter cumulativo com as estabelecidas na decisão de 8/11/2021, consistente na proibição de conceder qualquer espécie de entrevista, independentemente de seu meio de veiculação, salvo mediante expressa autorização judicial”, escreveu Moraes.

Na decisão, Moraes afirmou que Silveira desrespeitou a ordem de não frequentar toda e qualquer rede social, em nome próprio ou ainda por intermédio de assessores ou de qualquer outra pessoa, física ou jurídica. Para o ministro, o “parlamentar insiste em reiterar as práticas criminosas que levaram à sua prisão e ao oferecimento da denúncia que deu origem a esta ação penal”.

O ministro deu prazo de 24 horas para que a defesa do deputado preste esclarecimentos “sobre o descumprimento das medidas cautelares impostas, pela participação de entrevista amplamente divulgada por meio de redes sociais, sob pena de restabelecimento imediato da prisão”.