BC diz ter planos para manter serviços essenciais à população

Com o anúncio da greve dos servidores do Banco Central (BC) marcada para ter início nesta sexta-feira (1/4), o BC emitiu nota, nesta terça (29), para informar que possui planos de contingência para assegurar serviços essenciais à população, como o Pix. Ao mesmo tempo, os servidores lembraram que o meio de pagamento eletrônico instantâneo e outros serviços não constam na legislação sobre serviços essenciais.

“(A autarquia) Tem planos de contingência para manter o funcionamento dos sistemas críticos para a população, os mercados e as operações das instituições reguladas, tais como STR, Pix, Selic, entre outros”, diz o Banco Central através de nota.

No entanto, o Sindicato Nacional dos Funcionários do Banco Central (Sinal) enviou nota à imprensa contrariando essa informação.

“Na greve, a lei de serviços essenciais será respeitada. Mas o Pix e diversas outras atividades do BC não estão nessa lei. Portanto, muitos atrasos ou interrupções poderão ocorrer. Não podemos ainda antecipar quais”, diz o texto.

Além do Pix, outros serviços poderão ser afetados, como o Sistema de Valores a Receber (SVR).

Servidores
O Sinal também diz que a entrega de comissões começou ainda na segunda-feira (28). “300 comissionados já entregaram suas comissões e esperamos chegar, amanhã [quarta-feira] (30), a 500 entregas”, explicou. O BC totaliza mil comissões, sendo 50% gerenciais e 50% de assessoramento.

A greve foi aprovada na última segunda-feira por 90% dos presentes na assembleia virtual, que contou com a participação de mais de 1,3 mil servidores.