PSOL pede que MP investigue gastos da motociata com Bolsonaro

A vereadora de São Paulo Erika Hilton (PSOL) protocolou uma representação no Ministério Público de São Paulo (MP-SP) solicitando que o órgão investigue a utilização de recursos públicos para a realização da motociata com o presidente Jair Bolsonaro (PL) nesta sexta-feira (15), na capital paulista. As informação são da coluna Painel, da jornalista Mônica Bergamo, do jornal Folha de S. Paulo.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública, o reforço do policiamento para a manifestação terá um efetivo de mais de 1.900 policiais militares e vai custar R$ 1 milhão ao estado.

Com o nome de Acelera para Cristo, o ato reuniu motoqueiros portando bandeiras do Brasil e entoando gritos de apoio ao presidente. O ex-ministro Tarcísio de Freitas (Republicanos), pré-candidato ao Governo de SP, também participou da motociata.

O documento aponta que a utilização de recursos públicos está sendo realizada “para fins de promoção pessoal” do presidente e de Tarcísio, “o que pode configurar ato de improbidade administrativa”.