Operação da PF termina com prisão da doleira Nelma Kodama em Portugal

A operação da Polícia Federal contra o tráfico internacional de drogas resultou também na prisão da doleira Nelma Kodama, na manhã desta terça-feira (19), em Portugal. Segundo o G1, a mulher, que já foi condenada na Lava Jato, é suspeita de atuar como doleira para o narcotráfico.

Ainda conforme a publicação, outras cinco pessoas foram presas no Brasil, entre elas o ex-secretário estadual de ciência e tecnologia de MT, Nilton Borgato, que se licenciou do cargo para disputar uma vaga de deputado federal.

Vale lembrar que a operação, batizada de Descobrimento, cumpre 46 mandados de busca e apreensão e nove mandados de prisão preventiva no Brasil e em Portugal. Agentes também fazem buscas na Bahia, São Paulo, Mato Grosso, Rondônia e Pernambuco.

A organização começou a ser investigada em fevereiro de 2021, quando um jato executivo, que pertencia a uma empresa de táxi aéreo de Portugal, pousou no aeroporto de Salvador com 595 kg de cocaína escondidos na fuselagem da aeronave.

A descoberta foi a ponta do fio do novelo que revelou a estrutura da organização criminosa. Ainda de acordo com a PF, foi descoberto que o grupo era formado por fornecedores de cocaína, transportadores, doleiros e mecânicos de aviação e auxiliares – esses dois últimos eram responsáveis por esconder a droga nas aeronaves.