Circuito Oficial, Esperando o Trem, Vila de Santo Antônio d’Lagoinha e celebrações nos distritos compõem os Festejos Juninos da Prefeitura de Alagoinhas

Além das atrações do palco principal, programações paralelas foram montadas para proporcionar aos moradores da sede e dos povoados mais momentos de arrasta-pé e folia. O evento Esperando o Trem, em referência à paixão ferroviária dos munícipes, acontecerá nos dias 17 e 18 de junho, no Mercado do Artesão. Nos dias 20, 21 e 22 será a vez da Vila de Santo Antônio d’Lagoinha reunir famílias nos festejos tradicionais, na Praça da Bandeira.

E a programação não pára por aí. Encerrando a trezena de Santo Antônio, no dia 13, “o padre sertanejo” Alessandro Campos irá se apresentar na Praça J.J. Seabra, às 21h, após a procissão. Nos distritos de Riacho da Guia e Boa União, artistas locais também farão a festa do povo, nos dias 23 e 24. Já no dia 25, será a vez do Povoado de Estevão comemorar com shows ao vivo. O São Pedro também será celebrado com atrações musicais, nos dias 28 e 29 de junho, no dois distritos.

Conforme explicou a secretária de Cultura, Esporte e Turismo Iraci Gama, maior autoridade nas pesquisas sobre a história de Alagoinhas, além de proporcionar momentos de entusiasmo e diversão, atraindo turistas, os festejos juninos simbolizam a memória da cidade, reunindo em torno de si uma herança que valoriza as especificidades de um povo.

” Os festejos juninos estão ligados à história e à Cultura de Alagoinhas, quer seja pela memória religiosa dos Santos Católicos, quer seja pela gastronomia de base indígena, com bastante comida de milho, com amendoim, com beiju, etc. A laranja é a fruta típica desse período. E o licor, como bebida tradicional, de fonte caseira, não pode faltar. Neste ano de 2022, a Prefeitura traz também o Padre Alessandro Campos, para um show, no dia 13 de junho, enriquecendo as comemorações do nosso Santo Padroeiro – Santo Antônio. Assim, do Santo Antônio ao São Pedro, a tradição do mês mais alegre do ano, em Alagoinhas, está mantida, em 30 dias de oração, de fé, de forró, de economia criativa e de turismo, pois estaremos recebendo milhares de pessoas, para rezar, cantar, brincar, dançar, comer, dormir e passear pela nossa querida Alagoinhas. Que venham todos! Estamos de braços abertos para recebê-los, oferecendo alegria, com bastante segurança, a exemplo dos anos anteriores